eternamente

Há algo na minha vida que não me permite estar completamente livre de uma pitada de drama.

Futuramente, prevejo-me de diploma em mãos banalizando os dramas quotidianos de quem ainda não foi ensinado a sofrer.

Gostaria que a ironia me salvasse, mas na verdade a probabilidade mais indesejada aconteceu.

Apesar do que por mim foi dito, através de anteriores reflexões, acabámos por nos enamorar uma terceira vez.

Fingindo não ver as limitações impostas pela doença, estávamos muito felizes um com o outro e, quando tudo corria bem, ele teve uma recaída. Após alguns tratamentos surgiu uma infeliz surpresa que o internou por dias até ao adeus.

Dias de carinho. Dias de amor. Dias de dedicação com um pedido de junção de trapinhos e um compromisso que desposaria os meus 20s de seus projectos. Entreguei-me, até sempre entregue serei.

Por este mundo permaneceram tristes sentimentos confusos, por meio de uma reconfortante dor que viria a preencher um coração escurecido.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s